aforismos e afins

13 novembro 2005

Criacionismo em (r)evolução

Cientistas de todo o mundo, uni-vos! O criacionismo evolui perigosamente na terra do tio Sam, onde 50% das pessoas rejeitam que o homem tenha evoluído de espécies mais peludas, e onde as escolas passarão a fazer o favor de transmitir a bendita mensagem. Tempo para recordar este post e de perguntar porque é que certos «atlantistas» não se insurgem contra esta tentativa de retrocesso à idade das trevas do amigo americano.

Recordo isto: «Cristãos fundamentalistas mobilizaram-se nos EUA para banir das escolas o darwinismo ou, pelo menos, colocá-lo em dúvida. Em seis estados já o conseguiram. Como qualquer outra tese científica, a teoria evolucionista não é intocável nem imune à crítica ela serve de explicação até ser desmentida pelos factos e surgir outra teoria melhor. Só que a maioria dos fundamentalistas protestantes que defendem o "criacionismo", contra Darwin, não o faz por razões científicas, mas porque lê a Bíblia de forma literal. (...) E nenhum católico europeu adulto faz uma leitura literal da Bíblia. Os fundamentalistas fazem-na porque se sentem inseguros num mundo em rápida mudança agarram-se à letra, ainda que o resultado seja absurdo. É por medo e, afinal, por falta de fé autêntica que se autoconvencem de que possuem toda a verdade, na sua formulação definitiva. (...) É um Deus fechado, para dar segurança. Mas não parece o Deus de Jesus Cristo. A ideia superficial de que os americanos são muito religiosos deve ser repensada

PS: vejam este artigo recomendado pelo Bruno Gonçalves.

3 Comments:

  • Para juntar mais achas à discussão:

    http://www.millerandlevine.com/km/evol/catholic/schonborn-NYTimes.html

    By Blogger Bruno Gonçalves, at 5:41 da tarde  

  • Repara como o criacionismo nao e holista. ALias, o criacionismo e a rejeicao absoluta do holismo...

    By Blogger Joao Galamba, at 5:46 da tarde  

  • Holism = Hole + Ism?

    É isso uma "teoria dos buracos"? Estou confuso, peço ajuda...

    By Anonymous Anónimo, at 6:32 da tarde  

Enviar um comentário

<< Home