aforismos e afins

09 agosto 2005

Tradutor de silêncios...

nunca escrevi

sou apenas um tradutor de silêncios

a vida
tatuou-me nos olhos
janelas
em que me transcrevo e apago

sou
um soldado
que se apaixona
pelo inimigo que vai matar

[Mia Couto, daqui]

2 Comments:

Enviar um comentário

<< Home