aforismos e afins

19 novembro 2005

Só porque sou «politicamente correcto»

Ponho-me a imaginar como reagiria MST se assistisse ao vivo a uma cena com duas garotas em processo de descoberta e quiçá de degustação. Coisa horrível para MST, essas «porcarias» de cenas cheias de «afectos», sejam elas hetero, lésbicas, ou gay. Porque - lembremo-nos - ele não faz qualquer discriminação. MST é um homem de espírito aberto, moderno e tolerante. Felizmente para ele e para o nosso querido rectângulo que só levamos com 1/3 dessas cenas «obscenas» nas ventas. Que, a bem da moral, dos costumes, do bom senso - mas sobretudo da tão propalada «imparcialidade» - tem que ser urgentemente erradicado.

Quem me dera ter a coragem de ser mais politicamente incorrecto e poder concordar e elogiar MST. Ou fazer parte dum grupo mais ou menos organizado de marialvas a funcionar em modo quase permanente de unanimismo. Acreditem que é muito chato não conseguir ir «contra-a-corrente», pôr-me a publicar fotos tão obviamente «politicamente correctas», escrever como escrevem todos os «outros», enfim, «vogar com a maré». Um tédio imenso, isto de ser tão politicamente correcto. Espero melhorar em breve.

9 Comments:

  • desculpa, tiago, mas acho que este post se deveria chamar " só porque sou correcto" e ponto final.

    By Blogger aL, at 4:47 da tarde  

  • Pois é, parece que não somos dignos deste despique que tomou de assalto meia blogosfera.

    Parece que anda tudo a dizer: "o meu politicamente incorrecto é maior que o teu". Uau. Parabéns. Levem lá a bicicleta.

    By Blogger Bernardo, at 5:40 da tarde  

  • Ve la' o que achas da minha solucao de compromisso... estou disponivel para que me tentes convencer, mas vais ter que argumentar um pouco :)

    By Blogger Tiago Mendes, at 5:40 da tarde  

  • O pensamento correcto ou incorrecto sao faces da mesma moeda. Eu prefiro pensamento, period. Esta dos correctos e seus sosias tornou-se um lugar comum que e usado cada vez mais quando nao se tem argumentos. O CAA diz que o MST nao embarcou no pensamento unico, bla bla bla, mas desde quando e que isso e um elogio? E depois vem criticar o Cunhal por ser coerente numa era de incoerencias, va-se la ver...

    By Blogger Joao Galamba, at 6:02 da tarde  

  • O pensamento devia ser correcto ou incorrecto pela seu conteudo e nao pelo inconformismo que demonstra. Sinceramente nao percebo estes tipos do blasfemias e companhia...
    Sera que eu viesse defender a escravatura tambem me elogiavam a coragem e o inconformismo?

    By Blogger Joao Galamba, at 6:03 da tarde  

  • "Sera que eu viesse defender a escravatura tambem me elogiavam a coragem e o inconformismo?"

    Bem jogado ;)

    Quem diz isso diz touradas, lutas de pitbull, caca a' raposa, e tanta coisa linda que os "politicamente correctos" querem mudar. Ah, gente bravia deste pais civilizado!

    PS: Nao quero desviar o assunto, mas o teu "O pensamento devia ser correcto ou incorrecto pela seu conteudo e nao pelo inconformismo que demonstra" ja' dava para metermos o Wittengstein 'a conversa :)

    By Blogger Tiago Mendes, at 6:08 da tarde  

  • «Ponho-me a imaginar como reagiria MST se assistisse ao vivo a uma cena com duas garotas em processo de descoberta e quiçã de degustação.»

    É imaginá-lo a passear em qq cidade holandesa....(devia andar sempre de olhos fechados...)
    Ou, nao indo tão longe, na zona do Chiado, tenho notado que há uma liberdade de demostrações públicas de afecto (nomeadamente entre casais homossexuais) a que, realmente, a gente do nosso país não está habituada...(contra mim falo, já que, de início não deixava de reparar...)

    By Blogger Gabi, at 6:19 da tarde  

  • apenas uma pequena correcção ao meu comentário. quando digo "correcto" estou a adjectivar a forma e não necessariamente o conteudo.

    By Blogger aL, at 6:28 da tarde  

  • ""correcto" estou a adjectivar a forma e não necessariamente o conteudo."

    Claro, cara. Não desfazendo, voltei ao título inicial - melhor sacrificar algum "estilo" por maior "clareza".

    By Blogger Tiago Mendes, at 6:31 da tarde  

Enviar um comentário

<< Home