aforismos e afins

27 dezembro 2005

Ainda sobre "o" debate

«O debate de Soares com Cavaco foi para Soares um verdadeiro suicídio político. Soares procurava desestabilizar Cavaco com toda a espécie de agressões. Cavaco, mesmo confessando a dado momento que precisava de se conter, manteve uma postura absolutamente impecável, ajustada à imagem que nós temos de um Chefe de Estado. Soares, não. A sua atitude foi a de um líder da oposição que quer esmagar o adversário a qualquer custo. Face aos elogios de Cavaco, Soares disse coisas espantosas sobretudo sobre a personalidade e a formação de Cavaco. Chegou ao desplante de afirmar que Cavaco era um razoável economista, mas não um Prémio Nobel, como se a história contasse com muitos Prémios Nobeis no lugar de Presidentes. Foi desagradável ao agitar comentários de amigos seus em relação ao aspecto hirto e pouco conversador de Cavaco em reuniões internacionais. Há coisas que um Presidente da República não pode fazer. Soares fez. E foi hilariante quando se quis apresentar como um verdadeiro conhecedor de economia que tinha salvo o país. Sexto ponto: se Cavaco ganhar à primeira volta, deverá agradecer a Soares.» [Eduardo Prado Coelho, Público, 26-12-2005]

3 Comments:

  • EPC esquece que Cavaco, em público, disse:

    «Eu (Cavaco), nunca tenho dúvidas e raramente me engano»

    Quem assim fala de si é um bom candidato a déspota (esclarecido?), nunca a Presidente da República.

    Mário Soares, cumpriu a sua obrigação para que todos aqueles que vão votar Cavaco saibam quem está por detrás daquela pose de "homem de estado".

    By Anonymous Leitor Atento, at 12:39 da tarde  

  • Pena que o leitor atento não mostre tanto empenho em que o povo português saiba quem é, de facto, Mário Soares. O curioso é que o debate foi bastante elucidativo a esse respeito. E a opinião não pode ser boa pelas razões elencadas por EPC e por tantos outros comentadores...

    Ps: provavelmente não voto em Cavaco. Mas tal advém do facto de ele não ser um candidato liberal como eu gostaria que fosse. No momento actual interessava-me alguém que dissesse preto no branco que o a Ota e o Tgv não devem ir para a frente.

    By Anonymous José Barros, at 6:11 da tarde  

  • José Barros:

    O Cavaco não é a pessoa mais qualificada para discutir a OTA e o TGV.

    Nos governos de Cavaco construiram-se a IP4 e IP5, meia dúzia de anos depois, verificamos que ambas infraestruturas foram mal planeadas e agora (o IP5 foi tranformada em auto estrada) o IP4 é a terrível estrada da morte e uma dor de cabeça para todos os utilizadores.

    Quem tão mal decidiu em termos destas IP pode ter uma opinião credível nas OTA e TGV?

    Temos pelo menos de duvidar.

    By Anonymous Leitor Atento, at 11:35 da manhã  

Enviar um comentário

<< Home