aforismos e afins

22 dezembro 2005

5 + 1 desejos

1. Que Cavaco ganhe à primeira volta;
2. Que Soares fique atrás de Alegre;
3. Que Cavaco tenha mais de 55%;
4. Que Louçã fique atrás de Jerónimo;
5. Que Louçã e Jerónimo tenham menos de 5%;
.
6. Que se refiram os votos brancos e nulos (apesar de não contarem para os resultados).
.
O ponto 5. justifica-se na medida em que seria justo que candidatos que não são realmente candidatos mas apenas pretendem fazer campanha partidária e dizer "presente", não recebessem um tusto do estado. Isso talvez ajudasse a dar alguma legitimidade maior às eleições e ao sistema eleitoral que temos - porque legalidade por vezes sabe a pouco. É preciso um pouco mais para ter um sistema [formalmente, não substantivamente] virtuoso.
.
É curioso pensar sobre uma eventual desistência de JS. Ela acarreteria um custo (de oportunidade) financeiro muito provável (se ele viesse a ter mais de 5%) por um benefício eleitoral previsivelmente não positivo, dado que isso não iria mudar a hipótese de Cavaco ganhar à primeira volta - talvez prejudicasse até, via abstenção de algum eleitorado comunista. A razão pode ser que JS, como bom comunista que é, tem pavor a qualquer forma de individualismo. Lembremo-nos que a candidatura não é dele Jerónimo de Sousa, mas sim da entidade que dá pelo nome de secretário-geral do PCP. É uma candidatura colectiva. Coisas estranhas para o comum mortal. Enfim, coisas do Pê-Cê.

10 Comments:

  • Tiago, não posso discordar mais do teu último paragrafo! Para um comunista [por mais latente que seja o seu "comunismo"] é sempre impensável que um candidato de "direita" ganhe as eleições. Aliás não conheço nenhum comunista [o facto é que não conheço muitos, mas os que conheço são verdadeiramente e doentiamente comunistas] que ache que o seu candidato tem qualquer hipotese de ganhar, e estão sempre a pensar numa 2ª volta, e nos sais de fruta que terão de tomar e na foto que terão de tapar...

    By Blogger aL, at 12:30 da tarde  

  • aliás, a ideia "colectivista" não permite que individualmente um comunista decida não votar!?
    creio que se houver uma 2ª volta o eleitorado comunista será o que menos "pontos" dará à abstenção, tal é o tamanho do pavor da subida ao poder da direita, amiga do grande capital, dos empressários, inimiga da explorada classe dos operários

    By Blogger aL, at 12:36 da tarde  

  • Se o Jerónimo de Sousa desistir, fá-lo apenas porque tem medo de ficar atrás do Louçã.

    Tanto para o PC como para o BE é perfeitamente indiferente se Soares tem mais ou menos votos. O que nenhum deles quer é ficar atrás do outro. Depois dos debates é provável que o PC fique, pela primeira vez, atrás do BE, o que seria um choque para os comunistas. Assim, talvez Jerónimo queira evitar esse cenário de pesadelo, optando por uma saída airosa, a pretexto de ajudar à derrota de Cavaco.

    By Anonymous José Barros, at 1:05 da tarde  

  • Não acredito muito que quer JS quer FL venham a desistir de ir a votos; qualquer um deles tem suficiente "espaço de manobra" para "dar a volta" aos resultados e fugir a dramatizações (até porque não se prevê nenhuma hecatombe para nenhum dos dois). Enquanto Soares e Alegre se mantiverem na "corrida" não será sobre JS e FL que recairá a "responsabilidade" (usando os termos de António Vitorino) da vitória de Cavaco Silva.
    Concordo com o José Barros quando diz que a avaliação que JS venha a fazer sobre o custo/beneficio da sua desistência estará mais centrada na candidatura de FL do que na vitória de CS à primeira volta.

    Nota importante 100% de acordo com os desejos apresentados pelo Tiago :-)

    By Blogger Ra, at 1:47 da tarde  

  • Caro Tiago,

    "justifica-se na medida em que seria justo que candidatos que não são realmente candidatos mas apenas pretendem fazer campanha partidária e dizer "presente","

    O cargo de Presidente da Republica é um cargo político, e os partidos políticos lutam pelo direito a exercer o poder político também neste cargo - e lutam com pessoas - portanto, pretender insinuar - aliás como é apanágio neste país - que um partido político não deve indicar um candidato à presidência e quando o faz essa mesma candidatura fica menorizada e deve ser desprezada sob qualquer forma é no minímo um conceito muito pouco sólido; o que se passou em 1980 com Soares Carneiro, em 1986 com Freitas do Amaral, nas últimas com Ferreira do Amaral? ou só os dois grandes partidos têm esse direito porque devido ao historial de resultados passados é de crêr que só candidatos apoiados por eles consigam a vitória?
    De quem foi o slogan uma maioria-um governo-um presidente? O Tiago está um pouco esquecido... E mais um ponto, a candidatura de Cavaco é só dele? sózinho, sem partidos? E o PSD onde está? onde esteve nestes anos? não geriu muito bem a situação? e os pedidos, os artigos, as opiniões de marcelos, magnos, delgados, durante meses (anos?) O PSD não apoia cavaco, não está por detrás de cavaco? E o PP (embora irrisório)? .
    Parece-me que muito mais transparente a posição do PCP: é clara, é o candidato proposto pelo PCP, não tenta estar à margem, quem quer vota quem não quer não vota, sem malabarismos nem astúcias.

    By Anonymous oinsurgente, at 2:23 da tarde  

  • Ainda não percebeu que no seu primeiro post acerca do debate - Soares e Cavaco - ultrapassou todos os limites do bom senso.

    Fazer esta declaração " ...declaro que perco qualquer respeito pessoal por quem considere votar Soares depois de ter visto este debate...", é no mínimo insensato.

    Mas a sua declaração pode ser assustadora tendo em conta os apoios, que o candidato Cavaco tem vindo a conquistar, daqueles que vêm nele, o salvador da Pátria, o D.Sebastião o déspota esclarecido.

    By Anonymous Leitor atento, at 3:03 da tarde  

  • Doutor Tiago, que os seus desejos sejam ordens! Além de desejar que o Cavaco ganhe na primeira, ainda deseja uns 55! Porque nao 85? Eu nunca tive foi respeito por muita gente que apoia o Cavaco, e que ha 30 anos estvam aqui a sombra do Marcelo enquanto os Soares e os Jeronimos...
    luis

    By Anonymous Anónimo, at 4:27 da tarde  

  • Perfeito.
    ainda num outro dia tinha formulado praticamente os mesmos "desejos" pra estas eleições.

    Tirando o ponto 4 que ,pra mim , é praticamente irrelevante.

    Está aí tudo.

    Bem ,somaria a isso o desejo de ver o Soares com resultados à volta dos 10% :D !!

    By Anonymous PLus, at 1:53 da manhã  

  • Eu ainda digo mais. Bom bom, era o Soares ter tb menos de 5%

    By Anonymous brmf, at 10:07 da manhã  

  • Bem, eu não tenho muito a dizer. não votarei Cavaco, mas não sei em quem voto, porque Soares e Louçã não me dizem nada, Alegre pouco e Jerónimo desiludiu-me. Acho que JS foi muito mal aconselhado nesta campanha, ou talvez não se devesse ter candidatado e pronto. Respeito-o pela simplicidade frontal com que fala, mas acho que baralhou tudo, confundiu o seu valor individual com o valor instrumental enquanto lídar partidário, mas será esse porventura o estigma do operário comunista : estar pouco habituado a avançar sozinho. Foi aí, quanto a mim, que Jerónimo (se) perdeu (n)a corrida eleitoral, antes mesmo de esta se concluir. Tenho muita pena, teria sido a minha primeira escolha se estivesse a votar no homem-ele-mesmo, mas não sei se ele está lá e agora não tenho candidato.

    By Blogger Ginja, at 1:09 da manhã  

Enviar um comentário

<< Home