aforismos e afins

21 dezembro 2005

Eu voto Cavaco (2)

Vamos lá a ver se a gente se entende. Eu nunca pûs em questão, por um segundo que fosse, não votar Cavaco nestas eleições. [Ok, ponderaria o grande candidato Vieira numa noite de folia]. Já o disse várias vezes. O que eu escrevi ontem foi que não consigo compreender, nem respeitar (apenas tolerar, naturalmente) quem possa desejar como presidente uma pessoa como Soares. Eu não mudei de intenção de voto. Não consegui foi calar-me perante tamanha ignomínia. Aliás, confesso - imagino que seja ingenuidade minha - estar bastante surpreendido com as parcas reacções quanto ao debate e à pose de Soares na imprensa de hoje. As teias do poder têm destas coisas, deve ser isso. Ainda passei os olhos pelo blog do super Mário e confirmei que não há limites na politiquice de barricada. Aquilo é pura chacota, não é combate de boxe coisa nenhuma. Num combate de boxe há regras. E há um árbitro, o que não houve ontem também (mas isso são peanuts).
.
Ontem falei com o João e fiquei descansado quando ele partilhou a mesma opinião, até porque no nosso encontro ele tinha referido o apreço que tem por Soares (o que eu compreendo). Não concordo é que o João diga que Soares tem a "pose do puto a quem roubaram a bola". Porque é isso mas é muito mais que isso. E não podemos esquecer-nos que ele já foi presidente. Imaginem que era Alegre ou Jerónimo ou Louçã (ou o grande candidato Vieira) a usarem aquele tipo de discurso contra Cavaco. O que não diriam os comentadores? Mas como é Soares, em vez de lhe exigirem mais, não : permitem tudo ao senhor burguês, que tem uma fundação, já deu aulas, viajou pelo mundo inteiro, escreveu livros, e por aí fora. O homem que mais ordena. Também entendo mas acho demasiado leve o "cabisbaixo" que o João usa (mas ok).
.
O que insurge verdadeiramente é observar que parece que a Soares tudo é permitido. Critica-se João Jardim (e bem), critica-se o tom do debate Carrilho-Carmona (e bem), mas chega o senhor Soares e a ele tudo é permitido. Como ele é o animal político, pode morder, esquadrinhar, rasteirar. Tudo nele é combate político, muito por apadrinhamento da classe jornalística. Este é um dos grandes problemas de Portugal. Não da legitimidade das eleições (mais outra ideia peregrina do senhor octogenário), mas da maturidade do sistema político que temos e da independência real dos vários poderes. Se Soares era condescendente com Alegre, isso irritava e era condenável. Mas a soberba de ontem, a atitude de impunidade, mentira, calúnia, é para mim suficiente para qualquer pessoa com o mínimo de valores não votar naquele senhor. Que vote em qualquer dos candidatos, ou em branco, ou se abstenha. Votando Soares, não compreendo - nem respeito.
.
Não é excesso nenhum dizer isto. Há coisas tão básicas que só podem ter respostas frontais. Soares não é democrata, é um senhor que julga que merece o lugar a que concorre porque é o maior. Votar soares seria como votar em alguém que se proclamasse racista ou negasse o Holocausto. A analogia é que são valores civilizacionais que estão em causa. Na postura de Soares revela-se uma forma de estar que não pode ser aceite em democracia. O senhor que se exile, compre uma ilha, e se coroe como rei e senhor dos peixes. Mas aqui em Portugal, divirta-se a escrever livros que já é bom.

13 Comments:

  • além de votar cavaco, não te apetece também votar contra soares, isto é, votar alegre?

    (outra palavra feia: hsabtq)

    By Blogger jmnk, at 5:15 da tarde  

  • Tiago,
    Belo segundo post, para quem não entendeu ou fingiu não entender o primeiro.

    As três vitórias desejadas para 22/01:
    1) CS eleito à primeira;
    2) MA à frente de MS;
    3) JS à frente de FL.

    By Blogger LT, at 6:05 da tarde  

  • LT, eu só acrescentaria um 4 ponto, que seria qqr coisa como isto:

    4) FL com votação inferior a 5%

    By Blogger Ra, at 6:16 da tarde  

  • tiago, este post está muito mais claro! o facto é que não és um cavaquista primário, és mais um anti-soarista primário. mas cada vez mais me convenço que é o unico pensamento que se pode ter depois daquele debate...

    By Blogger aL, at 6:34 da tarde  

  • Para quem tem vindo a reflectir sobre a natureza humana "Crime e Castigo" e fica tão chocado com o debate Mário Soares e Cavaco ou é um puro ingénuo (de certeza não é o caso) ou é um incondicional "cego" apoiante do candidato Cavaco e ficou chocado sim com a fragilidade do seu apoiado.

    Tenha calma, eu estou a brincar.
    O debate de ontem foi demonstrativo da real incapacidade de Cavaco um homem com um enorme EGO (nunca tem dúvidas e raramente se engana). Para além de nunca ler jornais.

    Mário Soares vai ser o próximo Presidente da Républica.

    By Anonymous Leitor atento, at 8:27 da tarde  

  • Tem piada, porque eu acho que tu tens muitos tiques de burguês, e acho que com o avançar da idade vais ficar muito parecido com o maniento Soares. Gostas muito de dar show e te mostrares, como o gajo! Nunca gramei nem o Soares nem o Cavacolas, nem tenho candidato! Mesmo o Vieira, que eu adorava o sentido de humor (como músico é banal), parece-me velho, acomodado, e a vicer da rebeldia da juventude, um autêntico: Herman! Talvez votasse Jerónimo...
    luis

    By Anonymous Anónimo, at 9:00 da tarde  

  • Caro Tiago,

    Concordo com a tua crítica a Soares. Se não houvesse outros motivos, aa prestações de um e de outro serviriam só por si para os apoiantes de Soares darem o seu voto ao Cavaco ou ao Alegre.
    Posto isto, não se trata, penso, de uma questão de valores civilizacionais. É pura e simplesmente uma questão de educação. Soares - nascido num berço de outro - não a teve. Há muita gente - a avaliar pelas reacções ao debate - que também sofre do mesmo problema.

    By Anonymous José Barros, at 9:30 da tarde  

  • full disclosure: eu ja' votei soares e na~o vou votar nestas eleic,o~es (assim como na~o acredito em taxation without representation, tb na~o acredito em representation without taxation).

    se votasse, nunca votaria soares, que esta' ao ni'vel do coiso da madeira. mas cavaco? que na~o e' capaz de exprimir algo que na~o seja aquele sorriso amarelo mal ensaiado? por favor.

    o meu voto, com o leque de escolhas que se apresenta, teria que ser obviamente nesse grande homem que e' manuel joa~o vieira.

    By Blogger pedro figueiredo, at 11:27 da tarde  

  • Já agora, porque é que o Garcia Pereira não tem direito a debates? Esta merda é mesmo uma bananice total!
    luis

    By Anonymous Anónimo, at 1:27 da manhã  

  • Caro Tiago

    Que tal em vez de "palavreado" civilizado rebater uma por uma as acusações que Soares fez a Cavaco, e que este por falta de arte não soube responder porque precisamente não tem resposta? A Verdade dói e ainda mais quando é dita com violência. E mais um ponto: muito pouco democrático - e aliás assumido pelo Tiago - é desconsiderar ou não respeitar quem vota Soares. Já o disse no outro comentário, Soares foi violento nas palavras e por vezes deselegante e em certos pontos escusava de ter ido tão longe, mas, meu caro Tiago, sinceramente, de elegâncias politiqueiras em que-somos-todos-amigos-e-no-fim-vamos-todos-beber-um- copo-e-os-tugas-que-se-lixem, dessas já estamos fartos!

    By Anonymous oinsurgente, at 7:48 da manhã  

  • Caro Tiago,

    Leitor diário e atento do Aforismos é com alguma desilusão que vejo uma espuma de raiva originar frases menos felizes, a saber:

    Votar Soares seria como votar em alguém que se proclamasse racista ou negasse o Holocausto.

    A partir de hoje, declaro que perco qualquer respeito pessoal por quem considere votar Soares depois de ter visto este debate.

    Na primeira o Tiago ainda tenta explicar a "analogia", mas é excessivo comparar alguém que faltou ao respeito ao outro, com alguém que negue o Holocausto (lembrei-me logo do senhor do Irão). É verdade que as regras do debate democrático foram violadas por Soares, mas não transformemos um copo de água uma tempestade.

    Será que as insinuações sobre a sexualidade de Sócrates não foram muito mais sujas. Soares disse que Cavaco era estranho, não sabia falar e até lhe chamou incompetente (nesta última está no seu direito, mesmo que errado). Caberá ao eleitorado avaliar as acusações e punir Soares.

    Quanto à segunda, será que um erro (ainda que grave, mas não tanto que seja atentado à democracia) de um candidato é suficiente para mudar o sentido de voto?

    Irei na primeira volta votar Alegre e reconheço os muitos erros e algumas más prestações que tem tido em debates, mas julgo que, mesmo assim, é o que tem o perfil mais adequado à função. Mas não perco respeito intelectual, e muito menos pessoal, por quem quer votar em qualquer dos outros.

    PS- Acho muito mais grave votar-se em Jerónimo, Louçã, Vieira e afins que sabem que nunca serão eleitos e que se apresentam ao eleitorado afirmando esta evidência.

    PS2- desculpe o comentário longo...

    By Blogger Telmo A., at 11:20 da manhã  

  • Acho que as insinuações de Santana Lopes em relação ao Sócrates foram um nojo e estou certo que o Tiago pensa o mesmo.

    Mas essas insinuações foram devidamente criticadas na altura. Hoje, na imprensa, ninguém, mas ninguém, critica Soares. Se toda a gente na blogosfera, até o Vital Moreira, reparou que Soares tinha enveredado pelo insulto pessoal, é curioso que nos jornais não haja a mínima reacção. Parece-me pura e simplesmente que se silenciou o assunto.

    By Anonymous José Barros, at 3:48 da tarde  

  • Invocar o Holocausto numa circunstância destas: onde chega a estupidez! Sim, eu disse e-s-t-u-p-i-d-e-z!
    Só há uma explicação para isto: o Tiago é mesmo racista e anti-semita.

    By Anonymous carlos, at 7:03 da tarde  

Enviar um comentário

<< Home